Header Ads Widget

3 motivos para você castrar a sua gata

 

A castração das felinas já pode ser realizada a partir dos seis meses de vida, sendo uma forma também de evitar, inclusive, os comportamentos do seu primeiro ciclo. Considerado um procedimento simples e envolvendo pouco riscos para a saúde do animal, a cirurgia consiste na retirada dos ovários e útero por meio de uma pequena incisão.

Apesar de rápida e de recuperação tranquila, a castração em gatas  é um pouco mais complicada em comparação à castração dos machos, em que os testículos são retirados, visto que um gato já se mostra ativo e animado apenas um dia após o procedimento, as felinas podem demorar um pouco mais, retomando seu comportamento normal alguns dias após a operação.

A seguir, confira 3 motivos para você castrar a sua gatinha:

  • Acaba com o comportamento do cio e o estresse

A frustração por não copular ainda pode causar problemas como a depressão e a falta de apetite, o que causa muito stress às gatinhas.

Quando uma gata é castrada, a taxa hormonal dela cai significantemente, o que faz com que ela não entre mais no cio, e assim todo esse sofrimento será evitado.

  • Diminui o câncer de mama e evita nos ovários e infecção uterina

Você sabia que a maioria dos tumores crescem por causa da quantidade de hormônios no organismo? Com a castração essa taxa diminui significantemente, evitando que a gata desenvolva a doença, pois a maioria desses tumores nas gatas é extremamente maligna, com altas taxas de metástase e mortalidade.

Além disso, gatas não castradas podem desenvolver hiperplasia mamária benigna e infecção uterina. Castrando, tudo isso pode ser evitado!

  • Aumenta a expectativa de vida

Sem riscos de desenvolver todas as doenças citadas acima e sem o risco de fugir, uma gata castrada terá muito mais vantagem que uma não castrada, e viverá muito mais e mais saudável.

Curtiu a dica? Aqui na Atalaia Rações você encontra tudo para o seu amigo pet. Siga @atalaiaracoes no Instagram e fique por dentro de nossas novidades.

Postar um comentário

0 Comentários